COMPARTILHE ESSA PUBLICAÇÃO

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no google
Compartilhar no whatsapp
Uma linha completa de materiais com informações
úteis para que você se mantenha atualizado.

Dia 17 de novembro se comemorou o dia Internacional da Prematuridade. E, todos os dias são especiais para o cuidado de cada uma dessas vidas.

A nutrição do recém-nascido pré-termo é um grande desafio e extremamente fundamental no crescimento e desenvolvimento destes bebês.

O principal objetivo da nutrição é fornecer nutrientes para manter o crescimento similar ao intrauterino e garantir um desenvolvimento intelectual, cognitivo e motor satisfatório em longo prazo.

As necessidades nutricionais variam de acordo com peso de nascimento, idade gestacional, doença associada e o tipo de terapia nutricional utilizada (parenteral ou enteral).

É muito importante o envolvimento de uma equipe multiprofissional de saúde altamente treinada e constituída por médicos, enfermeiras, nutricionistas, farmacêutico e fonoaudiólogo para garantir o sucesso da terapia nutricional. Ao longo dos anos foram expressivos os avanços na terapia nutricional do pré-termo e, com isso, aumentou-se as chances de sobrevida. Os recém-nascidos Pré-Termo, em particular, apresentam estoques reduzidos de nutrientes com capacidade limitada para tolerar o jejum. Dessa forma, o suporte nutricional deve ser estabelecido após a estabilidade hemodinâmica, nas primeiras 24 horas de vida. A prática da enteral mínima precoce associada a nutrição parenteral é um fator importante para ocasionar menos intolerância gástrica e ganho de peso mais rápido em relação aos recém-nascidos alimentados mais tardiamente. A presença do alimento no tubo digestório é um importante estímulo para o crescimento da mucosa intestinal e evita complicações como a enterocolite.

A definição de alta hospitalar para estas crianças variam de acordo com cada instituição e se existem doenças associadas que favoreçam o aumento no tempo de hospitalização. Entretanto, a priori, pode se considerar como fator preditivo de alta um peso de 2000g, se o recém-nascido apresenta capacidade de alimentar-se exclusivamente por via oral em quantidade suficiente para garantir crescimento adequado (mínimo de 20 gramas por dia, por pelo menos 3 dias consecutivos).

Este bebê deverá ter acompanhamento ambulatorial para monitorar o crescimento e possíveis deficiências de micronutrientes. O catch-up ou retomada de crescimento irá oscilar de acordo com o tempo podendo ser completada num período de 2 a 3 anos.

Leia também

O sistema imunológico é responsável pela segurança e defesa do organismo, evitando que agentes infecciosos, como: vírus,…
O sistema imunológico é responsável pela segurança e defesa do organismo, evitando que agentes infecciosos, como: vírus,…
O sistema imunológico é responsável pela segurança e defesa do organismo, evitando que agentes infecciosos, como: vírus,…